Sara

terça-feira, dezembro 27, 2005

Testes, testes e mais testes ...

Testes, testes e mais testes ...

Quando se chega à faculdade existem inúmeras opções de cursos para podermos escolher. Engraçado é reparar que enquanto nuns cursos se anda o ano inteiro a brincar e se chega ao final do semestre, faz-se 1 ou 2 testes e já tá! Ano seguinte à vista. Noutros cursos se anda a torrar os neurónios o semestre inteiro, tem-se exames que nunca mais acabam, testes durante o semestre e os professores não têm a minima consideração pelos alunos, pelo menos para lançarem as pautas num tempo razoável.
Por isso o tal slogan vida de cão relativo aos estudantes assenta na perfeição mas apenas a alguns estudantes, àqueles que se esforçam, que estudam, que querem ser alguém na vida!
Certo é que nas saídas profissionais existe alguma selecção, porém apenas os melhores e os marrões se destacam mais. Se alguém quer ter vida própria e por isso é um aluno médio, em termos de mercado de trabalho é apenas mais um ...
É triste mas hoje em dia a maior parte das coisas que se consegue é por cunhas e raramente temos dirigentes competentes.
Enfim cá está o desabafo ...

sábado, outubro 08, 2005

O mundo à nossa volta


A podridão da política ultrapassa todos os valores que aprendemos através da família, dos amigos ou mesmo da escola!
Quem se envolve na política esquece aquilo que realmente é importante e move-se apenas pelo interesse, quer este seja económico, social, etc...
Os ditos amigos que poderão lançar a pessoa mais longe no mundo comandado pela política, tornam-se o centro do universo. As pessoas nem se importam de aturar fretes, só pelo simples facto de poderem obter algum tipo de lucro presentemente ou futuramente proveniente daí.
A família e os verdadeiros amigos são colocados em segundo plano. Só são lembrados apenas quando não existe nenhum evento especial político e/ou social.
A degradação é total!
Onde estão os empregos que uma pessoa arranja pela sua própria competência? Quase não existem nos dias de hoje. As cunhas comandam tudo!
Onde ficaram guardados os sentimentos de amor e carinho pelos entes que nos são mais próximos, mais queridos? Estes sentimentos são retraídos a maior parte das vezes, sendo apenas mostrados quando há algum tempo livre na vida muito ocupada dos vários eventos.
E o nosso planeta continua a girar. A natureza tenta avisar-nos através das catástrofes naturais. Os furacões, os tsunamis, os tremores de terra são sinais da natureza de que temos de mudar.
E o que fazemos nós? Mudamos? Não! Continuamos demasiado ocupados com a nossa vidinha medíocre, cheia de interesses.
Apenas quando chega o dia em que acontece algo connosco pessoalmente, por vezes tomamos consciência do que se passa à nossa volta. Mas nem sempre! Há quem prefira ignorar e culpar a natureza pelas tragédias que acontecem.
Enquanto não mudarmos, não somos dignos de habitar sequer este planeta que nos dá água, comida, oxigénio e tudo o que precisamos para esta nossa passagem por aqui.
Resta-nos mudar e aproveitar tudo de bom, ultrapassando com coragem e inteligência as dificuldades, que esta vida nos dá!